quinta-feira, 12 de março de 2009

Liberdade de imprensa? Há lugares piores...

Meu mestre, Pedro Kutney, que vocês conhecerão em breve, me enviou uma colaboração valorosa no sentido de nos fazer refletir sobre a importância da liberdade de imprensa em todo e qualquer lugar. A notícia mostra como a situação do profissional de jornalismo, em alguns lugares do mundo é, no mínimo, precária. Acompanhem:

Jornalista afegão é condenado a 20 anos de prisão por blasfêmia

O jornalista afegão Syed Pervez Kambakhsh foi condenado a 20 anos de prisão por blasfêmia. A decisão é da Suprema Corte do Afeganistão, que considerou crime a distribuição de um artigo, recolhido na internet, sobre os direitos da mulher na sociedade afegã.

O irmão do jornalista Syed Yaqub Ibrahimi assegurou que seu irmão é vítima de um “jogo político” e exigiu que o presidente Hamid Karzai revise a sentença.

Kambakhsh, um estudante de 24 anos que também trabalhava para o jornal local Jahan-e-Naw, foi detido em outubro de 2007, na cidade de Mazar-e-Sharif, capital da província de Balkh. Em janeiro de 2008, um tribunal local o condenou a morte após considerá-lo culpado de blasfêmia por distribuir e debater, com seus companheiros de universidade, um artigo de uma autora iraniana estabelecida na Europa que denunciava a falta de direitos da mulher afegã.

Em uma primeira apelação, uma corte de Cabul comutou em outubro de 2008 a pena máxima por uma condenação a 20 anos de prisão, sentença que nesta quarta-feira, dia 10, foi confirmada pelo Supremo.

3 comentários:

  1. Ayne, sensacional este blog, uma referencia peculiar para todos. Passa no meu tbm: http://domclaudio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Aoooo, "Orgúio"!!!
    Falo pra todo mundo que te conheço, hehhehe... Isso me dá mó moral!

    BJão, Ayne... Saudade do fluxo de idéias...

    http://iqcultoegrosso.blogspot.com

    ResponderExcluir