sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Ainda quero viver em um mundo onde a caneta vencerá a espada...


Assistindo às barbaridades que têm acontecido no Senado, tenho duas sensações: uma, mais covarde, confesso, é de comprar um barquinho, colocar minha família dentro, e viajar pelo mundo, sem destino e sem data pra retornar. A outra é tentar mudar o fluxo das coisas. Mas só tenho a caneta. E eles têm a espada...O que fazer?
Enquanto me decido, acompanhem mais uma verdade escondida:

Sarney já quis calar Jornal do Brasil como conseguiu agora com o Estadão


O atual presidente do Senado, José Sarney, disse em sua defesa que nunca processou jornalistas. Usando de um neologismo, posso dizer que ele "faltou com a verdade". Segundo notícia do Comunique-se veiculada hoje, ele moveu três ações contra o Jornal Pequeno, do Maranhão, e uma contra o colunista do Estadão, João Mellão Neto, deputado por São Paulo. Em 1994, "o senador processou o Jornal do Brasil pela publicação de matérias sobre suas propriedades, máfia dos anões do Orçamento e denúncias de corrupção". Sarney acusou o veículo de campanha infame contra ele. Mas o jornal ganhou a causa com a seguinte defesa:
“Não foi o ’Jornal do Brasil’ quem o feriu e magoou. Foi a sua própria conduta improbidosa, o seu desdém pela justificação dos seus atos, o seu comportamento, ora ostensivamente ilícito, ora no mínimo nebuloso (...) ao invés de fingir-se ultrajado, como nunca se sentiu realmente, tanto que se absteve de defender-se e explicar-se, de vir à luta contra todos os órgãos de imprensa, que se viram forçados a não ocultar do público os seus desmandos, os seus abusos, o seu descaso pelos deveres de bem governar...”.

3 comentários:

  1. Deprimente e lamentável os acontecimentos em vigor no senado... Em um país no qual nem mesmo o presidente se preocupa com as iniquidades, o que podemos fazer?

    ResponderExcluir
  2. Trabalhar Diuân. Mostrar, com o jornalismo, quem são essas pessoas para que elas não retornem ao poder. Não me conformo em ter um país novamente comandado por Sarneys, Collors, Renans e tantos outros políticos corruptos, inescrupulosos, imorais, e outras palavras menos bonitas...

    ResponderExcluir
  3. A sensação que eu tenho é que não há o que fazer... é tanta coisa, parece que quanto mais se tenta varrer, mais sujeira aparece.

    ResponderExcluir