domingo, 5 de abril de 2009

Desabafo de Eliana Tranchesi: só rindo...


Como diz o José Simão, este é mesmo o país da piada pronta onde alguém condenado consegue ficar fora da cadeia e outros, que ainda não foram julgados, permanecem atrás das grades.
O texto abaixo é só para provar a criatividade do brasileiro:

"Caríssimos, e bota caro nisso, essa Operação Narciso me deixou aloPrada! Alguém me deFendi. Não sou dessa Alaia. Não é Versace o que Diesel por aí. Sou pessoa Dolce & Bacanna. Pucci que Paris!!! Estão me pegando para Christian, meu Dior. Preciso de um Cacharel em direito, um cara Valentino para dar um jeito nessa Bottega, antes que coloquem no meu Rabanne. Eu não vou botar o Galliano dentro não. Chloé? Vou continuar minha Missioni. Miu Miu, abraços para vocês!"

Exposição "Protagonistas do Brasil"

Entre 6 e 18 de abril, a PUC-SP e a revista Brasileiros realizam a exposição Protagonistas do Brasil, no Espaço Cultural da Biblioteca (térreo, Prédio Novo, campus Perdizes).
A mostra exibirá 30 aberturas de reportagens e fotografias publicadas ao longo das 20edições da Brasileiros, produzidas por jornalistas como Hélio Campos Mello, Ricardo Kotscho, Ruy Castro, J. R. Duran, Marta Góes, Celso Fonseca, Márcio Scavone, Bob Wolfenson, Carlos Silva, Manoel Marques e Ricardo Stuckert, entre outros.
Os trabalhos foram selecionados pela redação da revista, que considerou as matérias mais acessadas no site www.revistabrasileiros.com.br. A exposição sintetiza a proposta editorial da revista – que enfatiza o trabalho autoral do repórter e do fotógrafo, a retomada do trabalho feito por uma dupla de jornalistas (o de texto e o de imagem) e realiza uma abordagem que pretende mostrar o brasileiro como ele é, seja famoso ou anônimo.
Com curadoria de Hélio Campos Mello, a mostra Protagonistas do Brasil estará aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30 e aos sábados, das 8h às 17h. Informações: (11) 3670-8024.

Boa semana!


Recebi este texto de um ex-orientando, o José Luiz. Seu trabalho de conclusão de curso, uma monografia esperançosa sobre os jornalistas e sua ética profissional me motivou na escolha do meu tema de pesquisa no mestrado.
Vou compartilhar o texto com vocês fazendo, antes, uma confissão e uma provocação: Um dia construírei um enorme castelo visto as tantas pedras que tenho sido obrigada a tirar do caminho... mas meu castelo será lindo! E o seu?


Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá a falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma . É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um 'não'. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... (Fernando Pessoa)