quarta-feira, 3 de junho de 2009

Vale a pena divulgar

Fabrícia e Dandara são amigas, minhas alunas no 5o. semestre de Jornalismo do UniToledo. Cansaram de esperar. Estão fazendo. Acompanhe e participe!



PROGRAMAÇÃO CULTURAL - JUNHO 2009

CINEMA: debato enquanto espero

O SESC (Serviço Social do Comércio) estreia em junho o projeto “A Hora do Ócio - I”. O programa de cinema irá exibir curtas-metragens todas as quartas-feiras, às 22h, no Laboratório de Rádio do Unitoledo, em Araçatuba.

A Hora do Ócio – I
O programa busca difundir vídeos para universitários que ficam ociosos enquanto esperam o transporte público para voltar para casa. Além das exibições, haverá debate mediado por alunos e professores convidados.
“Nosso objetivo é atingir os alunos que moram fora da cidade. Queremos que estes estudantes que ficam 22h às 23h esperando ônibus tenham uma opção de cultura e lazer”, explicou Dandara Fuhrmann, diretora de cultura do DCE João Amazonas.
De acordo com Graziela Nunes, animadora cultural do SESC, a iniciativa pretende oferecer aos estudantes acesso a obras de qualidade, além de travar o debate em torno da temática, num ambiente propício a discussões.

Tertúlia : Encontros de Literatura
Nesta primeira edição, os alunos poderão conferir a gravação do programa “Tertúlia: Encontros da Literatura”, realizado pela GEAC (Gerência de Ação Cultural do SESC São Paulo e pelas equipes do SESC Pinheiros, Santo André e São Caetano. Nele, escritores brasileiros contemporâneos se reuniram para tratar das obras de outros grandes escritores.

Agende-se:

Dia 3 de junho - A obra de Nelson Rodrigues será analisada por André Sant´Anna.
Breve currículo: Publicou os livros “Amor”, “Sexo” e “O Paraíso é bem Bacana”. Reconhecido pela crítica, teve um texto publicado na antologia “Os 100 Melhores Contos da Literatura Brasileira” (Objetiva).

Dia 10 de junho - A obra de Machado de Assis será analisada por Lygia Fagundes Telles.
Breve currículo: Formada em Direito pela USP, publicou diversas obras consagradas, como ”As Meninas”, “Venha Ver o Pôr-do-Sol”, “A Estrutura da Bolha de Sabão”, “As Horas Nuas”, dentre outras. É membro da Academia Brasileira de Letras e recebeu prêmios como Jabuti e Camões.

Dia 17 de junho - A obra de Augusto dos Anjos será analisada por Ana Miranda.
Breve currículo: Estreou como romancista em 1989, com “Boca do Inferno”, obra traduzida nos Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha, Suécia e Holanda, entre outros países. Recebeu o prêmio Jabuti de Revelação, em 1990. Escreve roteiros cinematográficos, ensaios e resenhas críticas para jornais e revistas.

Dia 24 de junho - A obra de Franz Kafka será analisada por Juliano Pessanha.
Breve currículo: Formado em Filosofia, é autor de “Sabedoria do Nunca”, “Ignorância do Sempre” e “Certeza do Agora”, trilogia publicada pela Ateliê Editorial.

Serviço - As exibições acontecem todas as quartas, às 22h, no Laboratório de Rádio do Unitoledo (Rua Afonso de Toledo, 595). Grátis.

Informações:
Dandara Fuhrmann
(18) 9112-5434 ou 9113- 0942
Mazé Tavares/Fabrícia Lopes
(18) 3642 7040
Polo Avançado do SESC (Araçatuba)
Graziela Nunes/ Rafaela Cirilo
(18) 3608-5400

Uma lição de ética

Ensinar ética pelos conceitos filosóficos, religiosos, morais, sociais etc e tal é muito importante, mas, às vezes, muito difícil. Recebi do colega Paulo Reis Aruca, um e-mail com o texto abaixo que, considero, seja um exemplo real, prático e muito fácil de entender, por isso reproduzo-o. Prestem bem atenção pra depois aplicarem na vida prática de vocês, como pessoas e profissionais.

Existem situações na vida que nos fazem acreditar que é sempre possível sermos melhores do que somos! Temos aqui um bom exemplo: Durante um jogo de futebol, na Holanda, um jogador da equipe branco e vermelho - o Ajax - sofreu uma falta e ficou contundido, caído no chão. Um dos jogadores da equipe adversária - de amarelo - como é hábito, atirou a bola para fora do campo para que o jogador fosse atendido.
Quando o jogador ficou recuperado, o lançamento pertenceu ao Ajax e, como manda o desportivismo, um jogador do time tentou devolver a bola para o campo adversário. Só que o fez de uma forma que, sem querer, acabou por meter a bola no gol. Todos, incluíndo o jogador que fez o gol, ficaram atrapalhados. Mas o árbitro, corretamente, considerou o gol válido!
A bola voltou ao centro para o jogo ser retomado com aquele resultado. Foi nesse momento que os jogadores do Ajax, com grande espírito desportivo, rapidamente tomaram uma resolução: ficarem todos parados para permitir que os adversários - os de amarelo - fizessem, eles também, um gol para repor a justiça no resultado. E foi isso que aconteceu!!!
É impressionante o sentido de justiça da equipe do Ajax e o bom entendimento entre todos eles para que nenhum se movimentasse. Eles queriam ganhar, mas a vitória teria que ser limpa e justa. Todos precisamos aprender com exemplos de honestidade. A Ética é isto: O gol foi legal, mas imoral.
VEJA O VÍDEO: http://www.youtube.com/watch?v=PstjMCBAMdU