terça-feira, 5 de outubro de 2010

Perfil do presidente

Em tempos de eleições, vamos divulgar o perfil do presidente Lula, escrito em 2006, e enviado como colaboração pelo Rafael Machi


LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA




Lula nasceu Luiz Inácio da Silva em uma família de humildes agricultores, na cidade de Garanhuns, em 27 de outubro de 1945. Sétimo filho do casal Aristides e Eurídice, teve contato desde cedo com questões que formariam boa parte de suas bandeiras sociais.

Aos 11 anos, foi obrigado a se mudar para São Paulo com a mãe e os irmãos depois do abandono do pai. Na cidade, morou com toda a família no fundo de um bar na Vila Carioca. Aos 12 anos, conseguiu emprego em uma tinturaria. Depois trabalhou ainda como engraxate e office-boy.

Em 1964, chegou à região que se tornaria símbolo de sua biografia política. Formado torneiro mecânico pelo Senai, Lula iniciou sua vida profissional em metalúrgicas de São Bernardo. Lá, ainda naquele ano, perdeu o dedo mínimo da mão esquerda em um acidente.

Em seguida, influenciado por seu irmão José Ferreira da Silva, o Frei Chico, militante de esquerda na época, começou a engajar-se nas lutas da categoria.

A partir daí, construiu uma trajetória vertiginosa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Em 1972, tornou-se primeiro-secretário da entidade. Três anos depois, foi eleito presidente do sindicato com 92% dos votos.

Na esteira do processo de abertura política iniciado no final dos anos 70, Lula transformou-se no líder operário mais influente do País. Em março de 1979, na greve convocada pelo sindicato comandado por ele, mais de 100 mil metalúrgicos paralisaram a produção no ABC.

A repressão ao movimento estimulou Lula a pensar pela primeira vez na formação de um partido destinado a representar a classe trabalhadora.

Associado a intelectuais, sindicalistas, setores da igreja católica e movimentos sociais, Lula fundou o Partido dos Trabalhadores (PT) em fevereiro de 1980. Ainda naquele ano, uma outra greve no ABC o levaria à prisão.

Em 1982, acrescentou o "Lula" oficialmente ao nome e disputou o governo paulista. Dois anos depois, participou da campanha pela eleição direta para presidente, a "Diretas-Já".

A campanha acabou derrotada, mas fez de Lula uma liderança nacional. Em 1986, ele foi eleito o deputado constituinte mais votado do País.

A consequência óbvia da popularidade conquistada por Lula foi a disputa da primeira eleição presidencial no Brasil após o regime militar, realizada em 1989.

Lula, Paulo Maluf, Ulysses Guimarães e Mário Covas, entre outros pesos pesados da política nacional, participaram de uma campanha marcada por denúncias e ataques mútuos. No entanto, a vitória ficou com o então governador de Alagoas Fernando Collor de Mello.

Lula ainda disputaria outras duas eleições antes de ser eleito. Em 1994 e 1998, foi derrotado por Fernando Henrique Cardoso, antigo aliado dos anos de sindicalismo.

Em 2002, porém, Fernando Henrique não conseguiu eleger o candidato que apoiava, José Serra. No dia em que completou 57 anos, Lula foi eleito presidente da República com quase 53 milhões de votos.

À frente do Planalto, Lula optou por uma política econômica conservadora, o que levou ao rompimento de setores da esquerda com o governo. Tachado de continuísta por antigos aliados, Lula viu ainda seu governo ser atingido por denúncias de corrupção.

Em 2005, o então deputado Roberto Jefferson denunciou um suposto esquema de financiamento da base de sustentação de Lula na Câmara articulado pelo governo. A crise do mensalão, como ficou conhecida, levou à queda de ministros e aliados muito próximos a Lula.

As denúncias não abalaram a popularidade do presidente nas classes de menor renda da população. O programa Bolsa-Família garante a Lula até o momento o favoritismo na disputa pela reeleição.

Lula era cotado por todos os institutos de pesquisa para vencer no primeiro turno quando novas denúncias atingiram o PT. Membros do partido e um assessor ligado à Presidência foram acusados de negociar um dossiê com supostas denúncias contra candidatos do PSDB.



Nenhum comentário:

Postar um comentário