quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Diário de bordo - A aventura

A partir de hoje vou postar algumas anotações da viagem que minha família e eu estamos fazendo de carro pelo nordeste do país. Os textos não pretendem servir como um "jornalismo de turismo", são apenas apontamentos para reflexões futuras. Gostaria de compartilhar com vocês:


Segunda-feira – 20/12/2010


Levantamos às 6h30. Café da manhã rápido e 7h, estrada. Saí dirigindo, revivendo o percurso Jales-Iturama(MG) de anos atrás, quando lecionava lá (Meu Deus, parece que faz um século!). Estrada boa, sem sustos. Mas, depois de Iturama, em Campina Verde, hora do rally. Muito buraco na pista, aliás só tinha “panelas” e um restinho de asfalto. Mas até que me saí bem. Nenhum pneu furado nem roda torta. A paisagem compensou. Tudo muito verde, plano, plantado e bonito. Na parada para o almoço, em um posto da estrada, a primeira saudade de São Paulo: não há postos na rodovia como estamos acostumados. Meu espírito “mochileiro” sofre verdadeiros golpes nessas horas.

Chegamos em Cristalina (GO) no meio da tarde (15h). Aliás, Goiás foi nossa melhor surpresa do dia, o estado é mesmo um celeiro. Plantações imensas, cinturões lindos na paisagem e muita, muita tecnologia de grandes empresas (multinacionais – algumas são ‘educadas’ e colocam as palavras em português, outras não se dão ao trabalho e as placas indicativas são, na maioria, em inglês). Não vimos muitas pessoas trabalhando nas plantações, com exceção dos tratoristas, que trabalham em cabines climatizadas de máquinas que valem milhões: plantadeiras, irrigadeiras e outras “eiras”que não sei o nome, mas estão fazendo um trabalho gigantesco neste estado.

Cristalina é uma cidade de 30 mil habitantes, de quase 100 anos, famosa por seu subsolo rico em pedras semipreciosas, das quais são feitas desde peças de decoração para casa (a pedra bruta, cortada ao meio já é linda o suficiente) até jóias que valem bastante (pelo menos para o bolso de uma jornalista/professora e um advogado/professor). Mas é impossível sair de lá sem fazer compras...

Ficamos hospedados em um pousada: Reflexo e Tranquilidade, muito simples e gostosa.

Cidades: Jales, Vitória Brasil, Dolcinópolis, Turmalina, Populina (SP); Iturama, Honorópolis, Campina Verde, Prata, Uberlândia e Araguari (MG); Cumari, Catalão, Campo Alegre de Goiás, Ipameri e Cristalina (GO).