quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Jornal e Educação na Bahia

Por Ayne Salviano
De Salvador

Começou hoje e prossegue até sexta-feira, 19, em Salvador (BA), o Encontro Nacional de Coordenadores do Programa Jornal e Educação (PJE) da Associação Nacional de Jornais (ANJ). Criado em 1992, o trabalho visa valorizar o uso dos veículos de comunicação - em especial o jornal - como material didático e pedagógico dentro das salas de aula. Atualmente, este objetivo está integrado ao conceito de educomunicação, que objetiva criar um leitor-cidadão, crítico e participativo na sociedade em que vive. Durante o encontro na Bahia que está sendo ancorado pela equipe do jornal A Tarde, responsável pelo programa A Tarde Educação, os participantes estão assistindo apresentações de cases dos programas espalhados por todo o país para trocar experiências, além de participarem de oficinas, palestras e mesas-redondas com convidados.


Coordenadores de programas Jornal e Educação
Nesta tarde, Ricardo Pastorelli abordou as experiências do último ano no programa desenvolvido pelo jornal O Diário do Norte do Paraná, de Maringá; Ana Gabriela Simões Borges, Everton Renaud e Fernanda Areno mostraram os avanços do Ler e Pensar da Gazeta do Povo; Carlos Eduardo compartilhou os casos de O Povo na Educação, do jornal O Povo de Fortaleza; e Cristina Barbiero e Carolina Bragio mostraram todo o trabalho do programa do jornal A Gazeta, de Vitória (ES).

Fabiano Ormaneze, de Campinas, dividiu os projetos Correio Escola, agora voltado para a área multimídia, e Regina Garcia, do Algar Lê, do Correio de Uberlândia (MG), mostrou, numericamente, o trabalho e os resultados alcançados pela Secretaria Municipal da Educação junto ao veículo de comunicação.

A Folha da Região esteve representada pela jornalista Ayne Regina Gonçalves Salviano, coordenadora do Ler para Crescer. Durante 20 minutos ela falou sobre as modificações do projeto educacional do jornal de Araçatuba, desde o nome - de Folha da Região na Sala de Aula para Ler para Crescer - até os planos educacionais, que a partir do ano passado passaram a contar com cursos de formação conitnuada para professores e outras iniciativas, como as visitas monitoradas, o projeto Repórter do Futuro, entre outras inovações.

Ayne Salviano foi aplaudida por duas vezes, ao final do seu discurso e ao final da exibição do filme institucional do Ler para Crescer realizado pelos profissionais do Canal 21/Net Cidades. O vídeo mostra momentos dos últimos seis meses do programa, quando professores e alunos participaram de atividades na Folha.

Para manhã estão previstos: visita técnica à sede da Cipó Comunicação Interativa, organização que desenvolve atividades educomunicativas com crianças de Salvador. E a tarde serão debatidas políticas públicas com representantes dos ministérios da Educação e da Cultura além de uma apresentação da Educare, empresa que trabalha em projetos da Lei Rouanet.

Para encerrar o evento, na sexta-feira haverá uma palestra sobre Cultura Digital com Nelson Pretto, da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e Priscila Gonzales, da Fundação Telefônica.

Expectativas

Para a jornalista Cristiane Parente, coordenadora do PJE da ANJ, este encontro é um momento de aprendizagem colaborativa quando são trocados experiências, materiais, dicas e afetos, e também é a oportunidade de os participantes poderem reafirmar o compromisso com a formação de leitores-cidadãos. Para Everton Renaud, da equipe do Ler e Pensar, a troca de experiências "qualifica e unifica os trabalhos de jornal e educação em todo o Brasil".

Nenhum comentário:

Postar um comentário