terça-feira, 22 de novembro de 2011

Sala Aberta - Vicentinópolis 2012

Convidada a participar de um encontro com educadores da Emef (Escola Municipal de Educação Fundamental) Maria José de Jesus Costa, em Vicentinópolis, estive naquele distrito de Santo Antônio do Aracanguá na segunda quinzena de outubro e me surpreendi desde a chegada quando reencontrei, na coordenação, uma ex-aluna do curso de Letras do Centro Universitário de Jales, Adriana Proni. Aluna excepcional, é claro que se transformou em uma coordenadora dinâmica que, com o apoio da direção e do corpo docente, quer sempre implantar melhorias na escola, entre elas o trabalho com o jornal na sala de aula.

Compromisso
As professoras me ouviram com atenção. É claro que algumas já têm experiências na área, outras estão realizando algumas atividades, mas a grande maioria ainda não sabe por onde começar. Para ajudá-las, ficou agendado um compromisso para o ano que vem. O Ler para Crescer vai capacitar os profissionais daquela escola durante o horário de estudo (HTPC) deles.

Expectativa
O que mais me chama a atenção nos encontros com os colegas professores é, primeiro, a desconfiança de uma metodologia alternativa, mas, depois, o brilho nos olhos com a esperança de que “pode dar certo”. Sim, pode dar certo!

Ayne Regina Gonçalves Salviano, jornalista e professora. Mestre em Comunicação e Semiótica. Especialista em Metodologia Didática. Professora no ensino médio, graduação e pós na rede particular de Araçatuba. Coordenadora do Programa Jornal e Educação Ler para Crescer da Folha da Região. ayne.salviano@folhadaregiao.com.br. Publicada em 08 de novembro de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário