quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Uma pausa para um texto especial

Vou dar um tempo no diário de bordo pra reproduzir texto do blog "Desilusões Perdidas" que, volto a insistir, precisa ser lido sempre:



A dona de casa disse; o comandante do Bope afirmou; o presidente da República garantiu; o ministro da Educação explicou; o autor do gol da vitória ressaltou; o diretor teatral destacou; o delegado do 13º DP concluiu; o economista-chefe do BWY Investment avaliou; o secretário de Transportes salientou; a principal testemunha do homicídio contou; a prefeita prometeu; o técnico da seleção justificou; a ex-mulher do ex-chanceler de alguma ex-república soviética fez uma declaração bombástica; o presidente do Banco Central, por meio de nota, divulgou; o líder da bancada governista no Senado argumentou; o líder da oposição no Senado contra-argumentou; o Papa comunicou; a atriz global, em sua visita à Ilha de Caras, confidenciou; o gerente de Marketing anunciou; os refugiados de algum conflito na África relataram; o diretor do FMI para o Hemisfério Ocidental ponderou; o perito criminal analisou; os meteorologistas previram; a assessoria de imprensa, por meio de release, desmentiu; o vereador acusou; o advogado de defesa criticou; a ex-BBB revelou em seu Twitter.




E a imprensa, que merda, se tornou refém deste maldito jornalismo declaratório.