segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Concurso Tim Lopes de Jornalismo - Animem-se!

Caros alunos,
Muitos, muitos de vocês têm competência para entrar neste concurso e vencer.
Eu ajudo! Vamos, animem-se:

Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para a décima sexta edição do Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo. Podem participar profissionais, estudantes e professores de comunicação. Para concorrer, é preciso enviar propostas de reportagens sobre o tema "Imprensa e sociedade aliadas no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes".
As melhores ideias serão premiadas com uma bolsa de apoio para o desenvolvimento das matérias. Os valores vão de R$ 10,5 a R$ 16 mil. Ao final, o jornalista responsável pelo trabalho também leva um prêmio de R$ 3 mil.
A proposta deve apresentar uma pauta detalhada, com justificativa, roteiro de produção, fontes de informação, gastos, entre outras informações.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Jornalismo no mundo da moda: técnicas de reportagem e redação


Atenção pessoal, jornalismo especializado:

Objetivos
• Apresentar o universo da moda para o profissional da comunicação.
• Capacitar o profissional para atuar em mídias (na imprensa ou no ambiente corporativo) relacionadas ao mundo da moda.
• Estabelecer comparativos entre as linhas editoriais das principais revistas femininas do país à venda nas bancas.
• Apresentar as técnicas e o status do jornalismo de moda.
• Analisar os processos de produção (pautas, reportagens e linguagem) a partir das estratégias editorias.
• Discutir o papel do jornalista como mediador na produção dos conteúdos.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Jornalismo científico

Atenção pessoal que quer se especializar:

Estão abertas, até o dia 16 de abril, as inscrições para o curso de especialização em Jornalismo Científico da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação - Fabico/UFRGS. Informações abaixo e no material anexo. Acesse www.ufrgs.br/fabico.


Curso de Especialização em Jornalismo Científico
Carga horária: 360 h/a
Início das aulas: maio/2012
Término das aulas: 24 de novembro de 2012 (após, o aluno terá quatro meses para desenvolver seu trabalho de conclusão de curso, que será um artigo científico)
Dias e horários das aulas: sextas-feiras, das 18h30 às 22h15; sábados, das 8h30 às 12h15 e das 13h30 às 17h15.
Inscrições: de 10/01 a 16/04/2012, na secretaria da Fabico/UFRGS (Rua Ramiro Barcelos, 2705). Porto Alegre/RS.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Para ser mais feliz

O + Feliz é um movimento apartidário e não governamental que nasceu de uma ideia simples: quanto maior o esforço e envolvimento de todos para a melhoria da educação no Brasil, mais feliz será a nossa sociedade.


Afinal, dizem, o capital humano é a maior riqueza de um povo. Quando uma comunidade se articula e canaliza todo seu capital humano na busca por soluções, nasce algo ainda mais importante: o capital social. O + Feliz pretende estimular, incentivar e valorizar esse capital social como fator determinante para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros.
Para o + Feliz, tudo e todos devem girar em torno de um único objetivo: incentivar a participação e o envolvimento das pessoas nas causas sociais. A ação social inspiradora e norteadora do + Feliz, não por acaso, é o Bairro-Escola, programa coordenado pela Cidade Escola Aprendiz.
A Cidade Escola Aprendiz é uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que desde 1997 experimenta, desenvolve e divulga o conceito de Bairro-Escola visando o aprimoramento simultâneo da comunidade e da educação.

O Enem e as correções das redações

A Justiça Federal do Ceará determinou, no início desta semana, que o Inep - Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais, órgão ligado ao Ministério da Educação, entregue as redações corrigidas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para todos os candidatos que solicitarem as provas, realizadas no final do ano passado. A decisão é válida para todo o País. Nada mais justo.



Todos têm o direito de conhecer os critérios de correção de uma prova, especialmente de uma produção de texto que sempre exige do candidato mais do que o conhecimento da norma culta do português. Obriga-o a ter conhecimento de mundo; saber ler, interpretar e contextualizar vários gêneros textuais, além de selecionar as melhores ideias e argumentos baseados em discursos de autoridades, exemplos, raciocínios de causa e consequência, dedução, indução, entre outras estratégias discursivas. Afinal, a redação, a grande "vilã" dos vestibulares, está supervalorizada no Enem e como em outros concursos tão concorridos pode ser a responsável por fazer o aluno conquistar ou não a vaga no ensino superior, inclusive nas universidades públicas - estaduais ou federais - mais concorridas do Brasil.

sábado, 21 de janeiro de 2012

O repórter deve contestar um entrevistado que mente ou distorce fatos?


Por Carlos Castilho em 15/01/2012
Observatório da Imprensa


Esta pergunta não é nova, mas esta semana provocou um grande bate boca na internet e nos meios jornalísticos. Ela foi feita por ninguém menos que o Editor do Público do jornal The New York Times. Arthur Brisbane fez, em sua coluna, uma pergunta que tocou numa das bases da profissão e deixou claro como está mudando o ambiente geral no jornalismo nesta era de transição de modelos informativos.

Coisas de Marina

A colaboração é de Marina Migliorucci, minha aluna e jornalista de O Liberal:

Apaixonada e viciada por redes sociais, procurei as férias inteiras por cursos de jornalismo que abordassem essa área.

Pesquisei muitas coisas, inclusive comecei a pesquisar alguns projetos de TCC. Alguns cursos são bem "salgados" para estagiários de comunicação, outros são mais em conta. Os que mais me chamaram atenção foram esses dois:

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Jornalismo Freelance



Curso novo, pra quem se interessar (apesar do preço):
O empreendedorismo vem se transformando rapidamente numa das marcas do mercado de trabalho contemporâneo. Na área de comunicação, essa realidade faz emergir, como nunca, a figura do freelancer, profissional sem vínculo empregatício que tem a oportunidade de se manter ativo no mercado e ampliar suas fontes de remuneração - muitas vezes em condições superiores ao modelo tradicional proposto pela CLT. No entanto, a carreira solo exige vocação, organização e muita flexibilidade. Neste curso, abordamos as grandes vantagens do empreendedorismo e oferecemos dicas para estruturação das atividades e captação de serviços.

Paraná descobre o poder da comunicação

O governo do Paraná destinou R$ 52,1 milhões para a área de comunicação. Isso é 349% a mais do que foi investido em 2011 (R$ 11,6 milhões). A Secretaria de Comunicação vai usar 70% da verba para publicidade. Segundo o secretário de Comunicação, Marcelo Cattani, "o governo anterior não considerava a política de comunicação como política pública, mas esse governo (Beto Richa - PSDB) considera". Então , tá!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Curso sobre Ética e legislação no jornalismo



Vale a pena divulgar apenas lembrando que quem estuda no Centro Universitário Toledo de Araçatuba aprende tudo isso no grade curricular do curso ao longo dos anos em disciplina específica:

Objetivos
• Observar o movimento da mídia e as diretrizes jurídicas.
• Conhecer as leis que impactam no dia a dia dos profissionais de comunicação.
• Conhecer os melhores mecanismos de defesa ante o risco de processos judiciais.
• Entender a dinâmica de operação da Justiça em nível organizacional.
• Entender como se dão os processos de censura ordenados pelos juízes.
• Aprender noções de Ética que devem embasar o trabalho do comunicador.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Novos livros para dowload

De novo é Ariadne Bognar nos presenteando. Vale a pena conferir, a títulos imperdíveis!


http://canaldoensino.com.br/blog/30-livros-de-comunicacao-para-download-gratis

Livros de comunicação para dowload

Sugestão de Ariadne Bognar. Eu também vou ler!!!!

http://noticias.universia.com.br/destaque/especial/2011/09/27/871674/6/120-livros-academicos-download-gratuito/livros-acad%C3%AAmicos-de-comunica%C3%A7%C3%A3o.html

Dilma muda regras de concessões de rádio e televisão no País


Notícia importante para o nosso meio:

A presidente Dilma Rousseff assinou decreto que altera regras para concessões de rádio e televisão no País. A medida muda principalmente as regras para a licitação, com exigência de garantias financeiras para participar dos leilões. Outra alteração do decreto é que as outorgas de rádio passarão a ser assinadas pelo Ministério das Comunicações. Já as concessões de TV continuarão passando pela Presidência.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Movimento Devagar propõe equilíbrio e bom uso do tempo livre


Atenção senhores jornalistas e comunicadores em geral que vivem na pressão do deadline (sem contar a infinidade de putas que podem nascer desta pesquisa....):
Para que o tempo livre seja bem utilizado é preciso se conhecer A retomada de consciência individual na busca por uma vida mais feliz, com mais tempo para lazer, trabalho e estudo e melhor uso do tempo livre é a proposta do Movimento Devagar, analisado em pesquisa da Escola de Comunicações e Artes da USP. Surgido na Europa, nos anos 90 do século passado, o movimento possui um conceito comportamental e não temporal. De acordo com a autora do estudo, a publicitária Marilia Barrichello Naigeborin, trabalho e consumo podem gerar um ciclo vicioso. “Quanto mais você consome, mais você precisa do trabalho. A relação fica extremamente mercantil.”, diz.

Poli cria sistema de medição de audiência para TV digital

Boa notícia para o mercado publicitário, mas também para quem faz jornalismo segmentado, consciente:


Apesar de sua baixa penetração no país até agora, pode-se dizer que a TV digital já é uma realidade palpável para os brasileiros. O sistema, que começou suas transmissões em dezembro de 2007, hoje é utilizado por todas as emissoras da rede aberta, e já atinge metade da população nacional. A partir de junho de 2016, o sistema analógico será desligado. Entretanto, ainda não existe uma boa maneira de medir a audiência da TV digital – dado importante para o mercado publicitário e para a programação das emissoras. Um estudo desenvolvido pela Escola Politécnica (Poli) da USP deu os primeiros passos nesse sentido, com um software que é capaz de coletar dados sobre os telespectadores do novo sistema. Atualmente, o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) – responsável pelas medições de audiência – não realiza nenhum tipo de acompanhamento com as transmissões digitais.